Tricolor garante vaga na sul-americana encima do Sport

O Santa Cruz manteve a freguesia diante do maior rival e venceu mais uma. Desde 2011 o tricolor pernambucano vem levando vantagem nos jogos decisivos contra o Sport, com quatro estaduais conquistados em cima do rival, agora o tricolor levou chegou a níveis internacionais. O Santa detonou os rubro-negros por 1 a 0, nesta quarta-feira, na Arena de Pernambuco, e se classificaram para a próxima fase da Copa Sul-Americana, onde enfrentarão Sportivo Luqueño ou Independiente Medellín. A vitória também foi a primeira do Santa sob o comando do técnico Doriva.

A partida foi tensa e começou com alguma emoção, diferente da partida de ida. Enquanto Doriva repetiu a escalação pelo terceiro jogo seguido, apostando no entrosamento, Oswaldo de Oliveira fez mudanças táticas e de jogadores, o que acabou não dando certo, mesmo com o retorno do meia Diego Souza.

Dessa vez as duas equipes promoveram um início de clássico movimentado, aberto. O Santa Cruz foi ligeiramente melhor e mereceu o resultado. O entrosamento foi a chave e superou as mudanças do rubro-negro.

Magrão até fez a parte dele ao defender o chute de Keno, mas não agarrou o rebote de Bruno Moraes no segundo tempo. Antes do primeiro tempo, o Santa ainda desperdiçaria outra boa chance com Pisano, após boa jogada trabalhada por Keno.

O Sport sentiu a falta de ritmo de Diego Souza. Após passar cinco partidas ausentes, ele não mostrou todo seu futebol e foi facilmente neutralizado.

Os dois treinadores não fizeram substituições para o segundo tempo. E o ritmo do clássico também não mudou para a alegria e apreensão dos torcedores. Foi um jogo aberto, com as duas equipes buscando o ataque. Principalmente de passe. E com o Santa ainda um pouco superior, tendo em João Paulo o melhor jogador em campo.

O Sport seguia com Diego Souza apagado. Quando o ímpeto ofensivo foi dando mais espaço a precaução defensiva, já que a essa altura, um gol poderia ser decisivo para um lado ou para outro, um erro sacramentaria a classificação coral. Aos 37 minutos, Serginho saiu jogando errado no meio de campo, dando ao Santa a chance de pegar a defesa do rival desprevenida e tudo acabou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *