Santos acredita na vitória e troca show por resultados

A derrota fora de casa pode ter afastado o peixe do sonho de conquistar o brasileirão este ano, mas assim como em 2015, quando o Santos fora considerado o clube que jogava o melhor futebol do Brasil, quem ganhou foi Corinthians. O time montado por Dorival Júnior encantava em campo com jogadas bem trabalhadas e contra-ataques fulminantes formado por Lucas Lima, Gabigol, Geuvânio e Ricardo Oliveira, era um quarteto mágico, mas mágica não ganha pontos. Apesar das boas apresentações, os santistas acabaram ficando fora até mesmo do G4 no Brasileirão e perderam a final da Copa do Brasil para o Palmeiras.

Neste ano, a equipe vive situação parecida com a última temporada e ainda terá que lidar com duas importantes baixas. Na segunda-feira, 26, o clube informou que Gustavo Henrique e Vitor Bueno sofreram importantes lesões na Ilha do Retiro e serão desfalques. Com 45 pontos, o Peixe está na zona de classificação para a Liberadores e ainda disputa as quartas de final da Copa do Brasil, qualquer desfalque é brutal para o clube.

Visando evitar os problemas de 2015 o clube prefere abandonar o futebol bonito para conquistar vitórias.

“Queremos sempre jogar um futebol bonito, mas prefiro não agradar a todo mundo e jogar para ganhar, ao invés de ser igual ao ano passado. A fase não é a melhor, mas o que importa é a vitória. Aprendemos uma lição importante no ano passado. Jogamos bonito, mas ficamos sem nada. Neste ano, queremos levar os dois campeonatos, temos que saber conciliar os dois campeonatos”, afirmou o meia Vitor Bueno em entrevista.

O Santos encara o Internacional, na próxima quarta-feira, às 19h30, na Vila Belmiro, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil e terá jogo em casa no dia 1 de outubro com o Atlético Paranaense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *