Quem vai ficar com o Maracanã?

O Maracanã está parado desde a final do Campeonato Carioca quando o Vasco conquistou o bicampeonato estadual em cima do rival Botafogo no dia 8 de maio. O Maracanã segue no comando da direção da Rio 2016 até 30 de outubro. Enquanto isso a negociação da Odebrecht para a devolução do estádio para o governo é acompanhada pelo Fluminense, que tem contrato pelo estádio por mais 32 anos. A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) também aguarda a resolução para operar partidas no estádio.

Embora a indefinição política seja um empecilho nas tratativas do futuro do estádio existem diversas visões que vão desde os mandantes do poder estadual, com um governador afastado, Luiz Fernando Pezão, ao em exercício Francisco Dornelles, há expectativa de que novo edital de licitação seja lançado após as eleições de outubro.

“Hoje, essa é a tendência. Mas ninguém espera que algo fique definido antes das eleições” disse em coletiva um dos agentes envolvidos nas negociações. O primeiro turno das eleições está marcado para um domingo no dia 2 de outubro.

Evitando manifestações públicas sobre o tema enquanto governo e Odebrecht não terminam a negociação da devolução do estádio, o Flamengo, que tem contrato até o fim do ano com a concessionária, aguarda que novas regras sejam colocadas para participar da concorrência. Para isso, já tem pelo menos um parceiro, a empresa de marketing esportivo CSM.

A Ferj vive em briga política com o Flamengo e não concorre para administrar o Maracanã, mas para operar o estádio. A companhia francesa Lagardere quer entrar na concorrência para assumir o Maracanã também e já planeja isso apra o novo edital de licitação e até poderia assumir a concessão no lugar da Odebrecht, o que desagrada o clube rubro-negro completamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *