Neymar abriu três empresas de fachada, segundo a revista Veja

Uma tática criminosa utilizada por pessoas que possuem salários exorbitantes para fugir dos impostos de pessoas físicas é criar empresas de fachada e assim abater uma grande parte desses impostos. A revista Veja divulgou em sua edição de sábado (06) detalhes sobre a denúncia feita pelo Ministério Público Federal contra Neymar por sonegação de impostos. Segundo a acusação sigilosa assinada pelo procurador-chefe do MPF de São Paulo, Thiago Lacerda Nobre, o atacante e o pai criaram três empresas e adulteraram documentos com o objetivo de pagar menos impostos.

Entenda o caso

Neymar e o pai abriram três empresas diferentes, em um período de seis anos, a Neymar Sport e Marketing, N&N Consultoria Esportiva e N&N Administração de Bens. Segundo a procuradoria do MPF, nenhuma delas teria capacidade para gerenciar a carreira do craque. Seus sócios nas três empresas eram o pai, Neymar, e a mãe, Nadine, que juntos tinham apenas mais dois funcionários, empregados como seguranças. A jogada para sonegação começa por aí.

Quando atuava pelo Santos, o atacante Neymar recebeu pouco mais de R$ 43 milhões, em 3 anos, contudo R$ 8,1 milhões foram declarados como pessoa física e o restante foi pago em contratos relacionados a direito de imagens, além de outros contratos envolvendo patrocínio, os quais somam R$ 75 milhões, todos ligados as empresas de Neymar e família. Este tipo de acordo beneficia o clube e o jogador, pois ambos pagam menos impostos.

As acusações não param por aí, ainda existe o montante relacionado a transferência para o Barcelona a qual o Santos briga na justiça acusando Neymar de receber dinheiro por fora. O montante anunciado foi de 57 milhões de euros, mas tudo indica que foi movimentado 90 milhões.

A pena para esses dois crimes pode chegar a cinco anos de prisão. Já a assessoria de Neymar afirmou que ele e seu pai não foram notificados e, até o momento não irão se manifestar. A briga com o Santos a respeito do suposto acordo por fora já está em processo.

Fonte: globoesporte.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *