Morre ícone da Copa em Porto Alegre

Você pode até ser amante da seleção, mas não é tão fanático quanto ele, Gaúcho. Depois de viajar por mais de 66 países e de acompanhar 7 copas do mundo, Clóvis Acosta Fernandes morreu nesta quarta feira (16). Um dos torcedores mais conhecidos em jogos da seleção brasileira, e que teve sua imagem divulgada pelo mundo todo depois do 7×1 contra a Alemanha em 2014.
Clóvis Acosta Fernandes
Gaúcho havia sido internado na Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre desde julho devido a um problema de câncer no rim que ele tinha desde 2004 o que não lhe impediu de seguir com sua rotina nas Copas. O torcedor da seleção tinha 60 anos. O velório aconteceu às 16 horas no cemitério São Miguel das Almas, na capital gaúcha.

O Gaúcho da Copa era fanático pelo Grêmio. Sua história como o personagem que representava os torcedores do Brasil começou em 90, na Itália. Naquele período, o time brasileiro era treinada por Sebastião Lazaroni e acabou sendo eliminado da Copa nas oitavas de final, contra a Argentina. No jogo, o gol foi de Caniggia em jogada de Maradona, um dos piores rivais que a seleção já teve.

Em entrevista para o esporte.uol.com.br o filho do ícone, Frank Damasceno comentou sobre o ocorrido.

“Horas antes de sua morte, o Clóvis sentou na cama do hospital para nossa surpresa. Ele sentou e disse: ‘Vou para casa’. O meu pai deu a maior demonstração de garra e amor à vida, porque mesmo com câncer ele nunca se entregou. O sorriso sempre esteve no rosto”, relatou.

“Os médicos fizeram o melhor possível, mas o câncer avançou por todo o corpo. Ele estava lúcido até dias atrás, mas piorou na terça”.

Descanse em paz Clóvis. Nossos sentimentos a família…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *