Morre ex-presidente da Conmebol Nicolás Leoz

Em uma semana marcada por jogos decisivos em suas duas principais competições, a Copa Libertadores da América e a Copa Sul-americana, a Conmebol entra em luto pela morte do paraguaio Nicolás Leoz, que dirigiu a entidade entre os anos de 1986 e 2013 e nos últimos anos vinha enfrentando uma série de acusações de corrupção principalmente nas investigações do Caso FIFA, que foi deflagrado no início de 2015 e culminou com a prisão de diversos dirigentes.

Com Nicolás Leoz não foi diferente, e o ex-presidente da Conmebol estava em prisão domiciliar desde 2015, sempre enfrentando problemas de saúde.  A extradição do dirigente era pedida pelos Estados Unidos desde o início do escândalo ainda em 2015, mas sempre por conta de liminares na justiça paraguaia Leoz conseguiu evitar essa extradição.

Nicolás Leoz foi presidente do Libertad entre 1968 e 1971, e ainda hoje dá nome ao estádio da equipe em Assunção no Paraguai, que tem capacidade para 10.500 pessoas e foi inaugurado em 2005.

Após deixar o Libertad foi o presidente da Liga Paraguaia de Futebol, que hoje é conhecida como Associação Paraguaia de Futebol entre 1971 e 1986, quando assumiu a presidência da Conmebol onde ficou até 2013.

Leoz nasceu em Pirizal no Paraguai em 10 de setembro de 1928 e antes de se tornar um dos dirigentes mais importantes da história do futebol mundial foi jornalista esportivo nas décadas de 40, na década de 50 atuou como professor de história no Colégio Nacional na Capital e ainda foi diretor de uma empresa de alumínio e pecuária agrícola.

Além de sua atuação como dirigente de futebol também atuou por 20 anos, entre 1957 e 1977 como Presidente do Tribunal de Justiçada Confederação Paraguaia de Basquete.

Ainda que estivesse condenado a prisão domiciliar, Nicolás Leoz passou os seus últimos anos na capital paraguaia no Sanatório Migone de Assunção, que era de sua propriedade. O mandatário teve que se transferir para o local depois que sofreu uma queda em casa que afetou o seu quadril. A causa da sua morte foi uma complicação cardíaca, decorrência de um infarto sofrido nos últimos dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *