Jogador quer trocar divida de mais de 500 mil por centro de treinamento com o Vasco

No futebol brasileiro a maioria dos clubes de Série A possuem seus milhões para comprar jogadores de nome, mas por algum motivo sempre falta alguns milhares para pagar dividas de acordos, bônus, direitos de imagem e etc. de jogadores que fizeram sua parte pelo clube. O ex-jogador e hoje comentarista, Juninho Pernambucano, tomou uma atitude ousada na noite da ultima segunda-feira (09) segundo o Esporte UOL. Em seu programa “Futebol de Verdade”, da Rádio Globo, o ídolo propôs ao Vasco perdoar a dívida que o clube tem com ele em troca da construção de um centro de treinamento para o time profissional.
Juninho Pernambucano
“Meu ex-empresário tem uma ação contra o Vasco e também vou ter até o final do ano. A minha indenização gira em torno de R$ 500 a 700 mil. Como tenho a oportunidade de falar ao vivo, venho aqui deixar público que posso fazer um acordo com a diretoria do clube. Se eles quiserem, basta apenas pagar aos meus advogados a parte deles e ficar todo o restante para ajudar o Vasco. Abro mão aqui ao vivo, não sou moleque. Como poderia caducar minha ação, estou autorizando meu advogado a entrar na justiça amanhã (terça-feira). Depois ele vai entrar em contato com o jurídico do clube para propor esse acordo. Deixo tudo como doação para a construção de um centro de treinamento para o Vasco, mas tem que estar tudo assinado”, comunicou em seu programa.

Embora Juninho tenha o desejo de ver o Vasco com um centro de treinamento, dificilmente este sonho sairá no papel por agora. Sem dinheiro para realizar a obra no terreno cedido pela prefeitura, o clube apostou num plano B com a construção de um campo anexo dentro de São Januário. A tendência é a de que ele esteja pronto no primeiro trimestre de 2016. Então o clube terá que desembolsar o montante de mais de 500 mil para pagar o ex-jogador. Sabemos que atualmente o Vasco vive um drama que é voltar para a Série B, o que seria mais prejuízos para o clube, então como será que esta história irá acabar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *