Grêmio vence Chapecoense e quebra sequência de maus resultados

A volta de Renato Gaucho trouxe ao Grêmio velhos hábitos e removeu de vez o estilo do antigo treinador, Roger Machado que apostava mais em posse de bola. No domingo (25) o clube superou a Chapecoense em casa com pouco menos de 50% da posse de bola. Foi uma noite de bom desempenho dos mandantes, apenas o Corinthians perdeu para o Fluminense com direito a gol aos 48 minutos.

Com Roger Machado, o Tricolor apostava em controlar a posse, adiantava a marcação e trocava muitos passes. Já Renato Gaúcho, adotou uma postura mais recuada com apostas no contra-ataque, busca rápida pela conclusão de jogadas e o resultado acima de tudo. O Grêmio mostrou o quanto abriu mão do passado para uma nova postura. Em casa, teve menos posse de bola que a Chapecoense, fez um gol justamente no contra-ataque e depois se fechou ainda mias, contudo não sofreu grande pressão. Tanto que terminou a partida com três zagueiros atuando.

Vale lembrar que o estilo de domínio da posse de bola é adotado pelo Barcelona, mas Renato acredita que não deve ser seguido. Exatamente o contrário do antecessor.

“Depende muito do jogo, o mais importante de tudo são os três pontos. O Barcelona, às vezes, tem 70% ou 75% de posse de bola e não ganha a partida. Foi dividido porque nos impusemos. O adversário veio bem montado, não deu espaço, queriam o contra-ataque. Eu gostei, gostei do espírito de luta. Tiramos um peso dos ombros, fazia alguns jogos que não ganhavamos, que o ataque não marcava, e conseguimos as duas coisas hoje. Um jogo duro e difícil. Com atacante marcando. Vai dar tranquilidade e mais confiança”, justificou Renato Gaúcho.

Apesar das mudanças táticas, a formação segue a mesma. Uma linha de quatro jogadores atrás, dois volantes, três meias e um armador centralizado, e um centroavante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *