Fifa libera novo formato da Copa do Mundo com mais seleções

Nesta terça-feira (10) segundo noticiado pelo esportes.ig.com.br, foi aprovado pelo conselho da Fifa o plano de expansão da Copa do Mundo para um total de 48 seleções e não mais 32. O novo modelo entrará em vigor a partir de 2026 e admite 16 seleções a mais. Não sabemos ao certo como irão modificar as chaves da fase de grupos no que diz respeito aos cabeças de chave, visto que agora teremos uma fase inicial com três seleções por grupo.

A decisão foi tomada em reunião após a premiação dos melhores do mundo e teve o maior impacto na organização desde a primeira edição da Copa ainda na década de 30. A última grande mudança nas Copas ocorreu em 1998, quando o torneio aumentou de 24 para 32 seleções.

O novo modelo é baseado em 16 grupos de três times. As duas melhores seleções passariam de fase, resultando em um total de 32, número do atual formato. Em caso de empate, os resultados seriam definidos nos pênaltis. Além disso, o número de jogos aumentará de 64 para 80.

A proposta foi feita pelo presidente da entidade, Gianni Infantino, no dia 3 de outubro de 2016, que alegou o novo modelo como uma forma de mais seleções terem oportunidade de disputar os jogos. Ele ainda garantiu que o formato não deixará de lado a qualidade e excelência do evento.

Durante as ultimas semanas jogadores de todo o mundo deram algumas opiniões a respeito das mudanças. Puyol, ex-capitão da seleção espanhola, acredita que a ideia de expansão é “fantástica”.

Devemos tomar nota que a inclusão de seleções não é o único objetivo da Fifa, o formato geraria um aumento em mais de 10% na receita, enquanto o aumento de custos subiria apenas cerca de 5%. Ou seja, a Fifa aumentaria seus lucros para R$ 1,47 bilhão.

Entretanto os anfitriões, terão ainda mais dificuldade para organizar o evento que já é grande.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *