Corinthians não paga parcelas da compra de Vilson e sofre quinto processo em um mês.

O Corinthians pôs a mão taça do título do Campeonato Paulista, com a vitória de 3 a 0 sobre a Ponte Preta, em Campinas, no último fim de semana. Porém, nos bastidores, o clube passa por uma situação difícil. É que nesta quinta-feira (4), a equipe paulista foi acionada novamente na justiça, totalizando o quinto processo aberto contra a equipe em menos de 30 dias.

O processo aberto pelo SEV Hortolândia, de propriedade do empresário Marcus Sanches, segundo matéria do Esporte Uol, refere-se a pagamento do processo de transferência do zagueiro Vilson para o “Timão.” O portal disse que o atleta não chegou a disputar uma partida pelo SEV, entretanto os dados do atleta constam no registro do clube. Na transação de Vilson, o Corinthians concordou em pagar cinco parcelas de R$ 100 mil. O clube havia quitado duas, até o momento. Com a imputação de juros e outras correções monetárias, a quantia já chegou a R$ 322 mil. Vilson ainda não atuou pelo Corinthians, pois vem sofrendo com lesões desde que foi contratado, no início de 2016.

O SEV Hortolândia já tinha entrado com uma outra cobrança judicial contra o clube comandado pelo técnico Fábio Carille. Essa requerendo R$ 1,2 milhões pelos direitos de venda do jogador Petros ao Betis, da Espanha. O finalista do “Paulistão” ainda é réu em processos movidos pelo Coritiba, na transação do meio Kazim, pelo Penapolense, em relação da compra de Marlone, e pela B2F, que cobra R$ 503 mil pelos direitos econômicos de Matheus Pereira em transferência para Itália.

Os processos citados acima podem custar aos cofres do Corinthians o valor de R$ 4,6 milhões. Mas o rombo pode ser muito maior, já que o clube ainda é parte de outras ações judiciais impetradas por representantes de clubes, atletas e empresários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *