Corinthians ainda é alvo de investidas internacionais

Pra quem tinha achado que a temporada de “saídas” do Corinthians havia acabado, o assunto agora é a saída de Fagner. Com um bom conjunto de habilidades, gols, assistências e liderança, Fagner tornou-se um dos destaques do clube alvinegro nesta temporada. Fato que gera apreensão da diretoria e comissão técnica do clube. A preocupação é com um possível assédio europeu ao lateral-direito de 26 anos na janela de transferências.

O cenário de Fagner, porém, é distinto da de Felipe e Elias. A debandada do zagueiro já é dada como certa pelo Timão, que discute detalhes com o Porto, de Portugal, antes de sacramentar a mudança. Já o volante desperta ambição em clubes chineses, em específico o Shandong Luneng, porém o Corinthians também não recebeu ofertas ou sondagens e acredita que possui reposições para ele no conjunto.

Uma eventual saída de Fagner preocupa não somente pelo que o camisa 23 representa hoje para a equipe assim como também pela falta de um substituto a altura. Edílson foi vendido ao Grêmio há pouco tempo, e o único lateral-direito à uso de Tite no momento é Léo Príncipe, que nem ao menos vem sendo aproveitado para as partidas.

A comissão técnica alvinegra entende que o jovem de 19 anos, que estava emprestado ao Oeste, também não está preparado. Até por isso ele tem treinado bastante o posicionamento, sobretudo na marcação, à lição que fez o próprio Fagner voltar ao Corinthians, em 2014.

Na última semana, Tite chegou a experimentar os volantes Willians e Cristian como laterais em treinamentos.

Além do mercado exterior, existe um outro “fantasma” em correlação a Fagner. Daniel Alves sente dores no calcanhar e também corre o serio risco de ficar de fora da Seleção na demanda da Taça América. Se isto ocorrer, o ala corintiano irá aos Estados Unidos na vaga dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *