Campeonato da Bielorrússia segue em meio à pandemia

A pandemia do novo Coronavírus causou um verdadeiro caos no futebol europeu. Afinal, de todas as ligas do esporte bretão no velho continente 99,9% estão paralisadas para tentar conter os efeitos da Covid-19. Porém, um país vai na contramão de todos os outros: a Bielorrússia, que mantém o seu campeonato ativo e é a única equipe em toda a Europa que tem bola rolando nesse momento.

Também chamada em português de República de Belarus, a Bielorrússia está localizada na Europa Oriental e faz fronteira com a Rússia, Ucrânia, Polônia, Lituânia e Letônia. O país tem 40% dos seus 207.500 quilômetros quadrados de extensão coberto por florestas. O restante é ocupado por seus 10 milhões de habitantes.

A maior razão pela Bielorrússia manter os seus estádios abertos e com a possibilidade de receber público é o seu presidente, o folclórico Alexander Lukashenko que está há 25 anos no poder.

Entre as frases polêmicas de Lukashenko estão pérolas como “é melhor morrer de pé do que viver de joelhos” frase do revolucionário Emiliano Zapata adaptada para a luta contra o Coronavírus, disse que a melhor medicação para o problema é “ir à sauna três vezes por semana e tomar 100ml de vodka” e ainda “Não tem vírus aqui, não estou vendo”.

A Vysshaya Liga, primeira divisão do futebol no país, entra nesse mês de maio em sua sétima rodada. O torneio tem ao todo 12 equipes e será decidido em 22 rodadas. Assim como no Brasil, o calendário do futebol começa e termina no mesmo ano.

Para o site de apostas esportivas betboo o todo poderoso BATE Borisov é o grande favorito para ficar com o título nessa temporada, tendo o retorno de R$ 1,90 a cada R$ 1 apostado. O Dínamo Brest é o segundo maior favorito, com R$ 4 de retorno em uma aposta também de R$ 1.

Presença constante na UEFA Champions League, o BATE Borisov é o quarto colocado da classificação após as primeiras seis rodadas. O time é o maior campeão da história do torneio com 15 títulos, sendo conquistado 13 deles de maneira consecutiva entre 2006 e 2018.

A hegemonia foi quebrada apenas na temporada passada, quando o Dínamo Brest ficou com o título pela primeira vez em sua história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *